domingo, 5 de junho de 2016

DESERTO


Quase aqui e acolá  
Mas ali sem ser lá
Ínfimo nada
De uma transparência banal...

Como queimam as tardes
Estupidamente iguais,
Calor colado aos ossos,
Torpor quente, dorido
Ausência entranhada, segura
Longe do oásis
Que os sentidos buscam
Sem cessar...

Adelson Amaral
5/6/2015










Sem comentários: